Menu Blob The blob that grows to be the menu background
Ir para a barra de ferramentas

Setembro 16, 2021

A evolução das camas IMO

As camas hospitalares mudaram muito ao longo da sua história. Estima-se que as primeiras camas com guardas ajustáveis tenham surgido entre 1815 e 1825, na Grã Bretanha. Atualmente, as camas hospitalares estão preparadas para operar em qualquer contexto, têm mecanismos inteligentes e tornaram-se mais práticas, para que os cuidadores tenham a sua tarefa facilitada.

A IMO tem orgulho em fazer parte dessa evolução, contribuindo para os avanços tecnológicos que têm ajudado milhares de pacientes a recuperar e cuidadores em todo o mundo a oferecer o melhor serviço possível. Desde a sua génese, no final da década de 1940, a IMO esteve ligada ao segmento do mobiliário hospitalar, primeiro através da produção de autoclaves para desinfeção hospitalar e mais tarde com a produção de mobiliário de enfermaria e consultório médico e camas articuladas. 

Foi na área do mobiliário hospitalar, fundamentalmente com base metálica e sob a marca MóveLongra – L. de Sousa Gonçalves, que a IMO se especializou. No final dos anos 70, a IMO alcançou a liderança do mercado nacional no sector da saúde, que mantém até aos dias de hoje. Em 1986, a IMO desenvolve e produz a primeira cama totalmente elétrica em Portugal e uma das primeiras em todo o mundo. A cama foi produzida para a recém inaugurada Unidade Cardiotorácica do Hospital Universitário de Coimbra.

No final do século XX, o mobiliário hospitalar começa a ter um crescimento acentuado e começa a ser objeto da procura internacional. A IMO apostou fortemente no design e na durabilidade dos seus produtos, reforçando a produção industrial das camas hospitalares.

A procura por tecnologias que melhor auxiliem a prestação de cuidados não para de crescer, empurrando o desenvolvimento de novas tecnologias a um ritmo exponencial.

As camas hospitalares não fogem à regra, aumentando a procura por dispositivos especializados nas diversas áreas de saúde, dando por sua vez origem a modelos de camas com características próprias. São exemplos disto as camas com altura mínima extremamente reduzida, que surgem para dar resposta ao envelhecimento da população e consequente aumento de pacientes geriátricos. Outro exemplo são as camas com alarmes de segurança, introduzidos como resposta ao apoio na gestão das unidades de saúde, que têm visto os seus profissionais com um número cada vez maior de pacientes a seu cargo.

Hoje em dia, é também relevante para a evolução das camas modernas a necessidade de melhorar a experiência de utilização a pacientes cada vez mais exigentes, instigando o desenvolvimento de camas visualmente mais apelativas, com funcionalidades que promovam a autonomia e, essencialmente, que proporcionem recuperações rápidas e confortáveis.

A IMO continua a trabalhar diariamente para oferecer os melhores produtos e hoje exporta para mais de 50 países em todo o mundo!

Gostaria de obter mais informações?

Fale Connosco!






Será enviada uma cópia para o seu email